Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site.
Ao utilizar nosso site e suas ferramentas, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Clube Náutico Capibaribe - Política de Privacidade

Esta política estabelece como ocorre o tratamento dos dados pessoais dos visitantes dos sites dos projetos gerenciados pelo Clube Náutico Capibaribe.

As informações coletadas de usuários ao preencher formulários inclusos neste site serão utilizadas apenas para fins de comunicação de nossas ações.

O presente site utiliza a tecnologia de cookies, através dos quais não é possível identificar diretamente o usuário. Entretanto, a partir deles é possível saber informações mais generalizadas, como geolocalização, navegador utilizado e se o acesso é por desktop ou mobile, além de identificar outras informações sobre hábitos de navegação.

O usuário tem direito a obter, em relação aos dados tratados pelo nosso site, a qualquer momento, a confirmação do armazenamento desses dados.

O consentimento do usuário titular dos dados será fornecido através do próprio site e seus formulários preenchidos.

De acordo com os termos estabelecidos nesta política, o Clube Náutico Capibaribe não divulgará dados pessoais.

Com o objetivo de garantir maior proteção das informações pessoais que estão no banco de dados, o Clube Náutico Capibaribe implementa medidas contra ameaças físicas e técnicas, a fim de proteger todas as informações pessoais para evitar uso e divulgação não autorizados.

fechar

Notícias

Intensidade alvirrubra: o que isso significa?

Matheus Cunha / CNC - 22/06/2021 às 16:59

Foto: Tiago Caldas / CNC

Quem acompanha as entrevistas do técnico Hélio dos Anjos certamente já ouviu a palavra "intensidade", mas afinal: o que é isso? O modelo de jogo adotado pelo comandante alvirrubro presa pela forte marcação durante os 90 minutos da partida, fazendo com que os atletas corram e se doem ao máximo dentro de campo. Doação essa que faz com que os números do elenco timbu se aproximem de equipes da Série A.

O responsável pelo monitoramento dessa intensidade é o fisiologista Bruno Simões. Trabalhando em conjunto com a preparação física, Bruno fica encarregado de identificar pontos importantes dentro do modelo de jogo adotado pelo técnico Hélio dos Anjos.

"Quando falamos em volume, é sempre a distância total percorrida pelo atleta ou equipe no jogo. Já a intensidade é, dessa distância, quanto foi em velocidades elevadas. O volume e a intensidade se relacionam entre si, mas são coisas distintas. A intensidade que discutimos muito hoje no nosso modelo de jogo são os eventos em alta velocidade. É uma marca do professor Hélio. O monitoramento é em tempo real e discutimos sempre nos treinos e nas partidas", explica Bruno, em entrevista ao site oficial alvirrubro.

O monitoramento desse volume e dessa intensidade é feito através da tecnologia. Cada atleta, seja em treino ou jogo, utiliza uma fita presa ao corpo. Ela é responsável por monitorar ações como distância percorrida, batimentos cardíacos, sprints e até saltos. "Os sprints são quando os atletas correm e ultrapassam a marca dos 23km/h", completa.

Treino - 04/04 - Foto: Tiago Caldas / CNC

A evolução da intensidade e do volume alvirrubros acontece a cada jogo durante a Série B do Brasileirão. Segundo Bruno, o monitoramento vem mostrando o aumento desses dois fatores rodada após rodada.

"A Série B, em comparação com o Campeonato Pernambucano, exige mais volume e intensidade. O nível de competitividade e a capacidade técnicas são maiores. Contra o Guarani (3ª rodada), por exemplo, tivemos mais de 200 sprints. Coletivamente, foram mais de 115km percorridos. Esses dados ficam próximos a de equipes de Série A", comenta.

Essa intensidade só pode ser alcançada graças ao trabalho que é feito em conjunto no CT Wilson Campos. A preparação física é de responsabilidade dos preparados Robson Gomes, Thomaz Lucena e Cristiano Amorim. É graças a esse suporte que os números podem ser alcançados.

"Isso faz com que a preparação física tenha uma conotação diferente. É um desafio. Por isso eu evidencio Robson Gomes, Cristiano Amorim e Thomaz Lucena. É trabalho deles fazer com que os atletas aguentem essa intensidade de jogo. Jean, Erick, Vinícius e Kieza, por exemplo, fazem mais de 100 sprints juntos num jogo. É um número muito alto", conclui.

INTENSIDADE VAI AJUDAR NA MARATONA
A equipe alvirrubra terá nas próximas duas semanas uma verdadeira maratona de jogos. A sequência começou no último domingo (20), diante do Botafogo, nos Aflitos. O próximo adversário será o Londrina, nesta quarta (23), no Paraná. O Timbu ainda enfrentará Remo (26), CRB (29) e Operário (02/07). O ritmo forte de treinos e jogos ajudarão os atletas nesse período sem descanso.

"Os jogadores treinam em alta intensidade e isso dá segurança para a competição. Eles sempre trabalham no limite. Todo esse processo só é possível por conta do respaldo diretivo e da presidência, sempre atualizando aparelhos e remodelando a academia. O principal é a boa vontade dos atletas. Eles se entregam no dia a dia e na competição", afirma o preparador físico Robson Gomes.

Treino no CT Wilson Campos - 02/06 - Fotos: Tiago Caldas / CNC

Após o jogo contra o Londrina, a delegação alvirrubra volta ao Recife para encarar o Remo. Logo depois viaja para Alagoas, onde medirá forças contra o CRB. A maratona será encerrada na sexta-feira, quando o Timbu enfrentará o Operário nos Aflitos.

"Sabíamos que no início da competição teríamos partidas espaçadas e depois viria essa sequência. Utilizamos o Campeonato Pernambucano como pré-temporada. O processo de logística vem caminhando passo a passo conosco e estamos sendo atendidos. Conseguiremos preparar os atletas para aguentar todas essas partidas", conclui.

Mais Notícias